30.6.08

A era clássica – Período Heian - Kokinwakashu

Depois do colapso da Dinastia Tang na China (em 894, o chamado 国風文化 gokufuubunka), o Japão sentiu a necessidade de se afastar da predominância cultural que o continente tinha exercido sobre ele e quis afirmar a sua identidade cultural afastando-se, por exemplo, do budismo.

Assim a arte japonesa começou a florescer entre a corte imperial que era dominada essencialmente pela família Fujiwara 藤原. Para se ter poder ou se pertencia à família Fujiwara ou se tinha muita instrução para poder trabalhar para o imperador.


A poesia começou a ter uma função muito comunicativa e acompanhada. Além disso, passou a possuir um pendor muito sério onde dominava a rivalidade e a procura pela técnica mais perfeita.
Popularizaram-se os concursos literários entre os aristocratas.

Os poemas eram valorizados pela sua cadência elegante e refinada, pelo seu efeito fluido e limpo, sereno e pela sua beleza harmoniosa.
Os poemas eram, no entanto, criticados por serem pouco polidos terem falta de ritmo e ininteligibilidade.

O 古今和歌集Kokinwakashu tornou-se a colectânea central da poesia deste tempo.
Esta poesia compilada por Ki no Tsurayuki ( 紀貫之 , 872-945) era uma poesia direccionada para os elementos da corte, quer para escritores da corte como para leitores da corte. Contudo, poderia integrar poemas de classes inferiores desde que estes respeitassem o “bom gosto” considerado segundo o compilador.

É ainda de realçar que, apesar de kokiwakashu pretender realçar a identidade nacional do Japão, o livro é escrito em chinês (já que o chinês era a escrita dos intelectuais enquanto o hiragana só se começa a afirmar como a escrita entre as mulheres no séc. X).

Tsurayuki, na introdução do Kokiwakashu, faz uma analogia para descrever os Wakas presentes na antologia “com um coração humano na sua raiz e inúmeras palavras nas suas folhas”.

É ainda nesta altura que surge no Japão o primeiro romance da história da literatura mundial: o Genji Monogatari de Murasaki Shikibu(紫式部; c. 973–c. 1014 or 1025).

Exemplo de poema presente em kokinwakashu:

How long must I wait
To see again the traveler
Who leaves this morning,
Journeying where wild bees hum
In autumn bush-clover fields? *

Este poema tem uma estrutura simples mas tem uma forte expressão emotiva. É também possível verificar que os poemas eram fortemente influenciados pelas estações do ano (utilizando o calendário chinês).


Bibliografia
CARTER, Steven (tradutor), Traditional Japanese Poetry: An Anthology, Stanford University Press (April 1, 1993)
BASHÔ, Matsuo, O Gosto Solitário do Orvalho seguido de O Caminho Estreito, Assírio&Alvim (Lisboa, 2003)
*UDA (compilador), The Kokin Wakashū (古今和歌集, Kokin Wakashū
?) (r. 887–897)
YAKAMOSHI NO, Ōtomo (compilador), Manyōshū (万葉集, man'yōshū), (759)


Sara F. Costa

3 comments:

bernard n. shull said...

hi mate, this is the canadin pharmacy you asked me about: the link

lucy said...

o que é wakas ?
fiquei curiosa

annabel lee said...

Waka (和歌)- significa literalmente "poema japonês", é uma designação geral para a poesia do perído Heian, que se diferenciava dos poemas de ifluência chinesa, única poesia até a altura. O termo incluia subcategorias de géneros (Tanka, Choka,Sedoka e Katauta).